O SEGREDO DOS SEUS OLHOS -2009 / Oscar 2010

0

TÍTULO ORIGINAL :- El secreto de sus ojos

DIRETOR :- Juan José Campanella

ELENCO :-
Ricardo Darín (Benjamín Esposito)
Soledad Villamil (Irene Menéndez Hastings)
Pablo Rago (Ricardo Morales)
Javier Godino (Isidoro Gómez)
Guillermo Francella (Pablo Sandoval)
José Luis Gioia (Báez – Inspector)
Carla Quevedo (Liliana Coloto)
Rudy Romano (Ordóñez)
Bárbara Palladino (Chica Piropo)
Alejandro Abelenda (Pinche Mariano)
Mario Alarcón (Juez Fortuna Lacalle)
Sebastián Blanco (Pinche Tino)
Mariano Argento (Romano)
Juan José Ortíz (Agente Cardozo)
Kiko Cerone (Molinari)
Fernando Pardo (Sicora)
Maximiliano Trento (Guardia Comisaría)
Sergio López Santana (Jacinto Cáceres)
Elvio Duvini (Juan Robles)
David Di Napoli (Escribano Andretta)
Pedro Kochdilian (Borracho 1)
Oscar Sánchez (Borracho 2)
Gabriela Daniell (Alejandra Sandoval)
Alicia Haydée Pennachi (Madre Gómez)
Darío Valenzuela (Capataz)
Carlos Mele (Viejo Letrina)
Iván Sosa (Custodio Interrogatorio)
Judith Buchalter (Madre Irene)
Liliana Cuomo (Margarita)
Alejandro Pérez (Matón)

SINOPSE :-
Benjamin Esposito (Ricardo Darín) se aposentou recentemente do cargo de oficial de justiça de um tribunal penal. Com bastante tempo livre, ele agora se dedica a escrever um livro. Benjamin usa sua experiência para contar uma história trágica, a qual foi testemunha em 1974. Na época o Departamento de Justiça onde trabalhava foi designado para investigar o estupro e consequente assassinato de uma bela jovem. É desta forma que Benjamin conhece Ricardo Morales (Pablo Rago), marido da falecida, a quem promete ajudar a encontrar o culpado. Para tanto ele conta com a ajuda de Pablo Sandoval (Guillermo Francella), seu grande amigo, e com Irene Menéndez Hastings (Soledad Villamil), sua chefe imediata, por quem nutre uma paixão secreta.

CURIOSIDADES :-
– É o quarto filme em que o diretor Juan José Campanella e o ator Ricardo Darin trabalham juntos. Os anteriores foram O Mesmo Amor, a Mesma Chuva (1999), O Filho da Noiva (2001) e Clube da Lua (2004).

– É o 2º filme dirigido por Juan José Campanella a ser indicado ao Oscar de melhor filme estrangeiro. O anterior foi O Filho da Noiva (2001). Ele também é o 2º filme argentino a ganhar o Oscar de melhor filme estrangeiro, depois de A História Oficial (1985).

– Teve um público em torno de 3 milhões de espectadores na Argentina, o que fez com que se tornasse o filme nacional mais visto desde 1983.

PREMIAÇÕES :-
– Ganhou o Oscar 2010, na categoria:
Melhor Filme Estrangeiro.

– Indicado o European Film Awards 2010, na categoria:
Melhor Filme.

-Indicado ao César 2011, na categoria:
Melhor Filme Estrangeiro.

– Ganhou o Goya 2010, nas categorias:
Melhor Filme Estrangeiro em Espanhol e
Melhor Revelação Feminina – Soledad Villamil.
– Indicado nas Categorias:
Melhor Filme,
Melhor Diretor – Juan José Campanella,
Melhor Ator – Ricardo Darín,
Melhor Fotografia,
Melhor Direção de Arte,
Melhor Trilha Sonora e
Melhor Roteiro Adaptado.

– Ganhou O Grande Prêmio Do Cinema Brasileiro 2011, na categoria:
Melhor Filme Estrangeiro.

– Ganhou o Festival De Havana 2009, nas categorias:
Prêmio Especial do Júri,
Melhor Filme – Voto Popular,
Melhor Diretor – Juan José Campanella,
Melhor Ator – Ricardo Darín e
Melhor Trilha Sonora.

TRILHA SONORA :-
– Tema de Liliana
Escrita por Emilio Kauderer.

– Réquiem
Escrita por Emilio Kauderer.

– Morales
Escrita por Emilio Kauderer.

– Tema de Irene
Escrita por Emilio Kauderer.

Compartilhar.

Sobre autor

Deixe um comentário