LAWRENCE DA ARABIA – 1962 / Oscar Melhor Filme 1963

0

TÍTULO ORIGINAL :- Lawrence Of Arabia

DIRETOR :- David Lean

ELENCO :-
Peter O’Toole (T.E. Lawrence)
Alec Guinness (Príncipe Feisal)
Anthony Quinn (Auda abu Tayi)
Jack Hawkins (General Allenby)
Omar Sharif (Ali ibn el Kharish)
José Ferrer (Bey of Deraa)
Anthony Quayle (Coronel Harry Brighton)
Claude Rains (Sr. Dryden)
Arthur Kennedy (Jackson Bentley)
Michel Ray (Farraj)
Gamil Ratib (Majid)
Donald Wolfit (General Archibald Murray)

SINOPSE :-
Em 1935, quando pilotava sua motocicleta, T.E.Lawrence (Peter O’Toole) morre em um acidente e, em seu funeral, é lembrado de várias formas. Deste momento em diante, em flashback, conhecemos a história de um tenente do Exército Inglês no Norte da África, que durante a 1ª Guerra Mundial, insatisfeito em colorir mapas, aceita uma missão como observador na atual Arábia Saudita e acaba colaborando de forma decisiva para a união das tribos árabes contra os turcos.

CURIOSIDADES : –
– Inicialmente, o diretor David Lean havia escalado Albert Finney para o papel de T.E. Lawrence. Apenas após a intervenção de Katharine Hepburn junto ao produtor Sam Spiegel é que Peter O’Toole foi contratado para o papel.

– Durante todo o filme, não há um único papel feminino com falas.

– Enquanto preparavam o material para rodar as cenas da sabotagem do trem, todas elas rodadas em locações, a equipe do diretor David Lean terminou encontrando destroços da sabotagem verdadeira, realizada por T.E. Lawrence.

– Em 1989, uma nova versão de Lawrence da Arábia, totalmente restaurada e incluindo cenas de bastidores e tomadas alternativas, foi realizada por Robert A. Harris.

– Seguido por Um Homem Perigoso (1990).

PREMIAÇÕES :-
– Ganhou O Oscar 1963, nas categorias:
Melhor Filme,
Melhor Diretor – David Lean,
Melhor Fotografia,
Melhor Direção de Arte,
Melhor Edição,
Melhor Música e
Melhor Som.
– Indicado nas categorias:
Melhor Ator – Peter O’Toole,
Melhor Ator Coadjuvante – Omar Sharif e
Melhor Roteiro Adaptado – Michael Wilson.

– Ganhou o Globo de Ouro 1963, nas categorias:
Melhor Filme – Drama,
Melhor Diretor – David Lean,
Melhor Fotografia e
Melhor Ator Coadjuvante – Omar Sharif.
– Indicado, nas categorias:
Melhor Ator – Drama – Anthony Quinn,
Melhor Ator – Drama – Peter O’Toole e
Melhor Trilha Sonora.

– Ganhou o Bafta 1963, nas categorias:
Melhor Filme,
Melhor Filme Britânico,
Melhor Roteiro Britânico e
Melhor Ator Britânico – Peter O’Toole.
– Indicado, nas categorias:
Melhor Ator Estrangeiro – Anthony Quinn.

Compartilhar.

Sobre autor

Deixe um comentário