CLEÓPATRA – 1963

0

 TÍTULO ORIGINAL :- Cleópatra

DIRETOR :- Joseph L. Mankiewicz

ELENCO :-
Elizabeth Taylor (Cleópatra)
Richard Burton (Marco Antônio)
Rex Harrison (Júlio César)
Pamela Brown (Alta Sacerdotisa)
George Cole (Flavius)
Hume Cronyn (Sosigenes)
Cesar Danova (Apollodorus)
Kenneth Haigh (Brutus)
Andrew Keir (Agrippa)
Martin Landau (Rufio)
Roddy McDowall (Otávio)
Robert Stephens (Germanicus)
Francesca Annis (Eiras)
Grégoire Aslan (Pothinos)
Martin Benson (Ramos)
Herbert Berghof (Theodotos)
Desmond Llewelyn (Senador)

SINOPSE :-
Em campanha no Egito, Júlio César (Rex Harrison) conhece Cleópatra (Elizabeth Taylor), com quem tem um filho. Com sua ascensão como soberano absoluto a rainha se une a ele, mas o assassinato de Júlio César cria uma mudança nos planos, fazendo com que ela se torne amante de Marco Antonio (Richard Burton), como forma de garantir sua razoável autonomia como governante. Mas a luta entra Otávio (Roddy MacDowall) e Marco Antonio pelo poder põe em risco sua posição e sua vida.

CURIOSIDADES :-
- Cleópatra é o filme mais caro de todos os tempos. Na época de sua realização sua produção custou US$ 44 milhões. Se esta quantia fosse reajustada até em relação ao dólar em 1999, o filme custaria na verdade US$ 270 milhões.

- É popularmente considerado um dos maiores fracassos comerciais de todos os tempos, apesar desta afirmação não ser verídica. Apesar de seu alto orçamento o filme conseguiu recuperar o dinheiro nele investido, vários anos após seu lançamento, sendo ainda uma das maiores bilheterias da década de 60.

- Em 1958 a atriz Joan Collins chegou a ser contratada para protagonizar Cleópatra, mas com os vários atrasos que o início da produção teve ela acabou ficando indisponível para atuar no filme quando ele realmente entrou em produção.

- A atriz Audrey Hepburn chegou a ser cotada para interpretar Cleópatra, após a desistência de Joan Collins.

- Elizabeth Taylor foi o 1ª intérprete de Hollywood a receber US$ 1 milhão por um único filme, por sua participação em Cleópatra.

- Este é o 1º de 11 filmes em que Richard Burton e Elizabeth Taylor trabalham juntos. Os demais foram Gente Muito Importante (1963), Adeus às Ilusões (1965), Quem Tem Medo de Virginia Woolf? (1966), A Megera Domada (1967), Dr. Faustus (1967), Os Farsantes (1967), O Homem que Veio de Longe (1968), Ana dos Mil Dias (1969), Unidos pelo Mal (1972) e Divórcio Dele, Divórcio Dela (1973).

PREMIAÇÕES :-
- Ganhou Oscar 1964, nas categorias:
Melhores Efeitos Especiais,
Melhor Fotografia – Colorido,
Melhor Figurino – Colorido e
Melhor Direção de Arte – Colorido.
- Foi indicado nas categorias:
Melhor Filme,
Melhor Ator (Rex Harrison),
Melhor Edição,
Melhor Trilha Sonora e
Melhor Som.

- Foi indicado ao Globo de Ouro, nas categorias:
Melhor Filme – Drama,
Melhor Diretor,
Melhor Ator – Drama (Rex Harrison) e
Melhor Ator Coadjuvante (Roddy McDowall).

Compartilhar.

Sobre autor

Deixe um comentário