BEN HUR – 1959

0

TÍTULO ORIGINAL :- Ben Hur

DIRETOR :- William Wyler

ELENCO :-
Charlton Heston (Judah Ben-Hur)
Jack Hawkins (Quintus Arrius)
Haya Harareet (Esther)
Stephen Boyd (Messala)
Hugh Griffith (Xeique Ilderim)
Martha Scott (Miriam)
Cathy O’Donnell (Tirzah)
Sam Jaffe (Simonides)
Finlay Currie (Balthasar)
Frank Thring (Poncius Pilatus)
Terence Longdon (Drusus)
George Relph (Tiberius)
André Morell (Sextus)

SINOPSE :-
Em Jerusalém no início do século I vive Judah Ben-Hur (Charlton Heston), um rico mercador judeu. Mas, com o retorno de Messala (Stephen Boyd), um amigo da juventude que agora é o chefe das legiões romanas na cidade, um desentendimento devido a visões políticas divergentes faz com que Messala condene Ben-Hur a viver como escravo em uma galera romana, mesmo sabendo da inocência do ex-amigo. Mas o destino vai dar a Ben-Hur uma oportunidade de vingança que ninguém poderia imaginar.

CURIOSIDADES :-
- O ator Burt Lancaster recusou o papel de Judah Ben-Hur porque, segundo o ator, a história continha morais violentas as quais discordava. Além de Lancaster, os atores Marlon Brando e Rock Hudson também recusaram o papel-título de Ben-Hur.

- A produção de Ben-Hur foi uma bem-sucedida tentativa da MGM de sair da ameaça de falência.

- Gore Vidal declarou certa vez que o roteiro original previa um relacionamento homossexual entre Ben-Hur e Messala. Como o diretor William Wyler sabia que Charlton Heston nunca aceitaria interpretar um personagem com nuances homossexuais, Vidal instruiu Wyler a apenas contar a Stephen Boyd, intérprete de Messala, sobre este relacionamento. Este fato pode ser notado no próprio filme pelas diferenças no modo de falar de Ben-Hur e Messala.

- A MGM, produtora do filme, queria que um autêntico barco romano fosse utilizado nas cenas de batalha de Ben-Hur. Para tanto, contratou um engenheiro que havia estudado durante toda sua carreira arquitetura romana. Quando ele apresentou o design do barco aos engenheiros da MGM, estes disseram que o barco afundaria, pois era muito pesado. Ainda assim o barco foi construído e, ao ser colocado no oceano, inicialmente flutuou. Porém, logo após uma pequena onda fez com que o barco afundasse. Deste modo, a MGM resolveu colocar o barco em um gigantesco tanque onde suas cenas seriam rodadas, com cabos prendendo o barco ao tanque.

- Após a construção do tanque, um problema enfrentado era conseguir dar à água o tom azul-mediterrâneo necessário para que as cenas ali rodadas parecessem reais. A água inicialmente era marrom e escura e, para conseguir a tonalidade de cor necessária, foi utilizado um composto químico que, apesar de fazer com que a água ficasse azul, fez também com que fosse formada uma crosta em toda a superfície da água, que precisou ser toda retirada do tanque por operários da MGM.

- Durante as filmagens de uma das cenas de batalha realizadas no tanque, um dos extras caiu na água e lá ficou por muito tempo. Ao sair, este extra estava totalmente azul e teve seu salário pago pela MGM até que a cor saísse de sua pele.

- Só a construção do circo para a corrida de quadrigas (na Cinecittà, em Roma) custou 1 milhão de dólares. Nessa sequência – dirigida em 94 dias por Andrew Marton, Mario Soldati e Yakima Canutt, especialista em cenas de perigo – , utilizaram-se cinco câmeras, 8.000 extras e 76 cavalos.

- Para a entrada dos corredores, o diretor de fotografia Robert Surtees usou uma grua de mais de 30 metros de altura: o espectador vê as quadrigas desfilando na pista como se estivesse sobrevoando o circo. O efeito é realçado pela utilização do processo cinematográfico Camera 65, um aperfeiçoamento do cinemascope.

- Apesar de haver na Itália cavalos brancos, os quatro cavalos brancos utilizados durante as filmagens vieram da Tchecoslováquia, trazidos na primeira classe de um avião fretado para o transporte e que teve seus assentos retirados.

- O estádio confeccionado para Ben-Hur foi feito seguindo detalhes do estádio utilizado na versão da história lançada nos cinemas em 1926.

- Após o término das filmagens, os cenários utilizados em Ben-Hur foram todos destruídos por ordem do produtor Sam Zimbalist, que temia que eles fossem utilizados em produções menores realizadas por produtores italianos.

- Miklós Rózca compôs a trilha sonora de Ben-Hur em 8 semanas.

- Esta é a 3º adaptação para as telas de cinema de Ben-Hur. As anteriores ocorreram em 1907 e em 1926, ambas sendo mudas e também se chamando Ben-Hur.

- Ben-Hur é um dos recordistas de Oscars recebidos, com 11 estatuetas, estando empatado com Titanic (1997) e O Senhor dos Anéis – O Retorno do Rei (2003)

PREMIAÇÕES :-
- Ganhou Oscar 1960, nas categorias:
Melhor Filme,
Melhor Diretor,
Melhor Ator (Charlton Heston),
Melhor Ator Coadjuvante (Hugh Griffith),
Melhor Direção de Arte – A Cores,
Melhor Fotografia – A Cores,
Melhor Figurino – A Cores,
Melhores Efeitos Especiais,
Melhor Edição,
Melhor Trilha Sonora e
Melhor Som.
- Indicado na categoria:-
Melhor Roteiro Adaptado.

- Ganhou o Globo de Ouro nas categorias:
Melhor Filme – Drama,
Melhor Diretor e
Melhor Ator Coadjuvante (Stephen Boyd),
- E recebeu um prêmio especial, dado a Andrew Marton, devido à sua direção na cena da corrida de bigas em Ben-Hur.

Compartilhar.

Sobre autor

Deixe um comentário